Como surgiram os sebos

8 de fevereiro de 2012

   Hoje senti vontade de falar sobre os sebos, pensar sobre eles me faz lembrar de quando eu era criança e meu pai ia a sebos comprar livros didáticos para recortar figuras para os meus trabalhos e eu sempre ficava imaginando os tais sebos, muito diferentes do que realmente são.
Não sei porque nunca pedi para ir com o meu pai, e lembro como se fosse hoje a primeira vez que entrei em um. Tive a sorte ou azar de ir em um que em nada parecia com o que eu tinha imaginado, era até bem bonitinho, parecendo uma mini-livraria. Depois fui em outros que eram bem desorganizados e sujinhos.
A primeira vez que eu fui, realmente foi para matar a curiosidade, das outras vezes eu cismei que queria encontrar algo "especial", algo que me faria pensar "é esse que vou levar", mas ainda não aconteceu. Na verdade eu ainda não tive a oportunidade de ir com calma e para ir nesses lugares é preciso de tempo para poder procurar.
Então fiz o post para contar o por que do termo "sebo", quando eles surgiram e também para esclarecer que não são vendidos apenas livros velhos ali.


    Os sebos surgiram no século XVI, na Europa, quando os mercadores começaram a vender a pesquisadores papiros e documentos importantes da época.
Segundo o historiador Leonardo Dantas Silva, esses mascates eram chamados de alfarrabistas (alfarrábio significa livro velho e raro), nome que os acompanha até hoje em países como a França e Bélgica, onde essa atividade é considerada essencial para historiadores e pesquisadores em geral.
Os primeiros sebos no Brasil demoraram a aparecer, somente por volta da metade do século XIX.

    O nome sebo vem do tempo em que não havia luz elétrica e as pessoas liam à luz de velas. As velas, naquele tempo, eram feitas de gordura, de sebo. Conforme iam derretendo, acabavam sujando os livros, que ficavam engordurados, ensebados, sebentos, termo que evoluiu a sebo.

   Outros dizem que os estudantes e leitores vorazes por irem a todos os lugares com um livro embaixo do braço acabavam por torná-lo sujo, ensebado. Por isso, os alfarrabistas, vendedores de livros velhos, ficaram conhecidos no Brasil como caga-sebos, e com o tempo a livraria que negocia usados ganhou o nome de sebo.


O que é um sebo? 
Os sebos são livrarias que vendem livros usados com preços mais baixos em relação às livrarias tradicionais.

O que é vendido em um sebo?
Ao contrário do que muita gente imagina um sebo não vende apenas livros velhos, mas também livros novos, cds, discos de vinil, gibis e revistas. Os preços podem variar, vai depender da raridade e do estado de conservação.

Por que comprar em um sebo?
Eu acho interessante comprar em sebos livros que não são mais encontrados em livrarias tradicionais ou mesmo livros novos que por serem usados tem um preço mais acessível ou encontrar raridades.


Caso você queira ir a um sebo e não saiba onde tem na sua cidade, encontrei um site que lista os sebos de diversas cidades:
Lista de Sebos

Ou se não quiser sair de casa, há sebos online, tais como:
Estante Virtual
Sebos Online
* nunca comprei em nenhum deles.


E você, já foi em um sebo ou gostaria de ir em um?

12 comentários:

  1. Super interessante! Não sabia disso! Sempre compro em sebo e não tenho nenhum problema com isso rs

    Beijos,
    Caroline, do http://criticandoporai.blogspot.com - espero sua visita no meu cantinho rs

    ResponderExcluir
  2. Nossa, sempre encontro pelos blogs tanta gente falando em sebo e tal, e nunca fui/vi/ouvi falar de algum por aqui por Salvador, fui descobrir alguns pelo site que tu indicou e já anotei o endereço. Irei na primeira oportunidade que tiver.
    Achei interessante que nossos blogs tem nomes em francês que vieram por influência de amigos, hahaha.
    Beijinhos e já tô seguindo aqui.

    www.resumedamour.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Ah já vi alguns aqui na minha cidade, mas nunca tive oportunidade de entrar e olhar direitinho ;(
    Mas sempre quis entrar e achar algo especial tbm rs
    Amei conhecer um pouco mais da história dos sebos!

    Adorei seu blog ^^
    Eu to seguindo aqui, se quiser passar no meu blog, seguir e comentar, eu vou amar! rs

    http://falleninme.blogspot.com/ desde já obrigada!

    - Paty

    ResponderExcluir
  4. Sebos são uma boa opção mesmo, geralmente em algum tem o que procuro. Esses sites que vc indicou ajudam bastante. Já vendi alguns livros pra sebo também haha, tem de tudo. Só não gosto do fato de ser muito bagunçado, tem que ir com o livro em mente já, porque se for procurar lá, socorro hauehaue

    ResponderExcluir
  5. eu adoroo os sebos, minhas primeiras leituras vieram deles!
    Adorei o post, beijão!

    CC
    http://blogcabelosaovento.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Nao sabia da origem da palavra, sabia so a historia em geral.
    Gostei :)
    Gostei mt das dicas p preservar os livro tb no outro post, alguma coisa eu ja fazia e outra nem sabia ^^

    bju
    letracomasa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Que legal =] nao sabia disso, eu ainda nao tenho nehum mas eu sempre tive vontsde de entrar no sebos é que ainda nao tive tempo, deve-se achar várias reliquias rsrsr

    http://priscilalirow.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Nunca fui em um Sebo, mas sempre tive curiosidade. Deve ser bem interessante. Tenho vontade de ir um e fazer um super achado literário.
    Adorei o seu blog!

    Beijos, Dry
    http://www.heyohdry.com

    ResponderExcluir
  9. Oioi, já estou seguindo!

    Ah, eu também sou como você disse, eu ODEIOOOOO aquela sensação de que estou esquecendo alguma coisa em casa, mas quando acho que estou esquecendo é porque eu realmente esqueço. UAHUAHUAHUHUA

    Eu sempre vou em sebos, mas sempre saio de mãos abanando, só pego um livro se tiver em boas condições. Adorei saber como surgiu, eu realmente não tinha ideia. Será que posso achar um papiro em algum sebo? UAHAHUAHUUHA

    beijos http://tudotemrefrao.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. Adorei o post, acho que a ultima vez que fui em um sebo foi a uns 8 anos atras.

    Então flor eu consegui fazer no meu cabelo todo em torno de uns 10 minutos, ele dá menos trabalho que o babyliss. No meu cabelo eu peguei mechas de médias a pequenas, mais grossas que isso não entram no rolinho. Achei que o resultado ficou como no babyliss.


    Beijos
    http://www.vaniteeen.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. Adoro sebos ^^ Apesar de só ter ido em um.. HAUHA. E quando fui ainda paguei mais caro do que um livro novo na livraria, mas ok. HAUHA
    Vivo comprando pelo Estante Virtual, compensa bem mais ;)

    Beijos.

    ResponderExcluir
  12. Meu pai também já foi várias vezes comprar livros em sebos, no ano passado mesmo ele conseguiu trocar um livro novo de Física do 1º ano pelos 3 livros do ensino médio da edição antiga, eu fiquei besta! A edição era antiga, mas é praticamente igual.. foi muito útil pra mim!
    Eu já fui em alguns sebos com meu pai e vi alguns realmente bem bagunçados.

    Beijos :*

    ResponderExcluir

Postar um comentário